novembro 11, 2012

Deny e Dino: Ídolos da jovem guarda e a 'Coruja' que ninguem esquece

Quem viveu a jovem guarda lembra um dos grandes sucessos deles a canção 'Coruja' que estourou nas paradas em todo Brasil

A dupla se conheceu em Santos, em 1956, e no final da década de 1950 formavam "Os Boas Pintas", que cantava nas rádios e boates. Nos anos 60, convidados para participar dos programas de televisão de Hugo Santana, adotaram os cognomes de Deny e Dino, e na época gravaram o primeiro compacto, para a Odeon, em 1966, com a música Coruja (da dupla), que obteve grande sucesso.

Foram descobertos e apadrinhados pelo cantor Tony Campello, um dos precursores do rock nacional, produtor e descobridor de talentos. Uma das características que marcou o visual da dupla era o uso da barbicha (veja foto ao lado).


No ano seguinte, com o segundo álbum, a dupla emplacou mais dois hits, "O ciúme" e "Pra ver você chorar". Ao final da Jovem Guarda, a dupla lançou mais um álbum, "Shut Up", de 1969. Depois da Odeon, a dupla gravou compactos pelos selos Sinter, Top Tape, Continental e Tapecar.

Participantes do programa Jovem Guarda, da TV Record, em São Paulo, lançaram várias composições, como “Eu não me importo”, “Lição de moral”, “O estranho homem do disco voador”, incluídas todas no LP Coruja, que vendeu mais de dois milhões de cópias, um feito inacreditável para a época.

Em 1969 a dupla gravou o LP Deny e Dino, também pela Odeon. Outros sucessos foram: O maior golpe do mundo (Continental, 1975), com música-título de Marcos Lago e Dino Rossi, e Cantem comigo (Top Tape, 1973).

A dupla gravou mais de 30 compactos e 10 LPs e participou de muitos programas de televisão da década de 1960. Assunto obrigatório em jornais e revistas, a dupla esteve com muitas outras músicas nas paradas de sucesso da época e ganhou vários discos de ouro e troféus como os famosos Chico Viola e Roquete Pinto.

Suas músicas também foram tocadas em todos os países da América Latina.

Após a morte de Dino, em 1994, Deny continuou carreira com outro parceiro, Elliot de Souza Reis, que desde 1996 manteve o cognome Dino, e gravou o CD Essencial (selo Acervo, 1995), com regravações de antigos sucessos ao lado de músicas novas. Deny participou também de shows comemorativos dos 30 anos da Jovem Guarda e passou a apresentar programas de rádio dedicados ao rock das décadas de 1950 e 1960.

Obs.O Dino original faleceu em 1994, o segundo em 1996 e o Elliot é consequentemente o terceiro Dino. 

Vida longa ao grande DENY e seu novo DINO, que continuam na luta!

Atualmente Deny mora no bairro do Jardim Suarão, na Baixada Santista.


Dica: Você pode dar pausa na música de fundo do blog na barra abaixo na sua tela

2 comentários:

  1. beleza parceiro que saudades dessa dupla que Deus te ilumine para nos presentear com essas presciosidades sera que o grande Deny nao mora no bairro marape na cidade de Santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por sua visita e comentário !

      É isso amigo, somente quem viveu essa época como você deve ter vivido sabe sabe como ela marcou. Não sei onde se ele mora nesse local, mas pode ser.

      Um grande abraço

      Excluir

Obrigado por nos dar o prazer da sua visita.
Seu comentario será publicado depois de moderado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Blogger Templates