outubro 18, 2012

Cantor Raimundo Fagner ' O conselho do Rei '


Desde pequeno o menino Raimundo se interessava por música. Num concurso para cantores infantis em homenagem ao dia das mães, promovido pela Rádio Iracema de Fortaleza, Fagner tira o primeiro lugar, quando tinha apenas cinco anos. Mantê-lo longe do rádio a partir de então se tornou algo praticamente impossível.

Venceu em 1968 o IV Festival de Música Popular do Ceará com a música "Nada Sou", parceria sua e de Marcus Francisco. Tornou-se popular no estado e juntou-se a outros compositores cearenses como Belchior, Rodger Rogério, Ednardo e Ricardo Bezerra.







Mudou-se para Brasília em 1971, classificando-se em primeiro lugar no Festival de Música Popular do Centro de Estudos Universitários de Brasília com "Mucuripe" (com Belchior).








Ainda em 71 foi para o Rio de Janeiro, onde Elis Regina gravou "Mucuripe", que se tornou o primeiro sucesso de Fagner como compositor e também como cantor, pois gravou a mesma música em um compacto da série Disco de Bolso, que tinha, do outro lado, Caetano Veloso interpretando "Asa Branca".

O primeiro LP, "Manera, Fru-fru, Manera", veio em 1973 pela Philips, incluindo "Canteiros", um de seus maiores sucessos, música sobre poesia de Cecília Meireles. Mais tarde fez a trilha sonora do filme "Joana, a Francesa", que o levou à França, onde teve aulas de violão flamenco e canto.

De volta ao Brasil, lança outros LPs na segunda metade dos anos 70, combinando um repertório romântico a partir de "Raimundo Fagner", de 1976, com a linha nordestina de seu trabalho. Ao mesmo tempo grava músicas de sambistas, como "Sinal Fechado", de Paulinho da Viola.

Roberto Carlos

Roberto Carlos gravou canções de grandes artistas da música popular brasileira. De Fagner e Belchior, gravou "Mucuripe", uma canção que tem uma história bastante interessante. Roberto Carlos sempre gravava canções inéditas que recebia dos artistas, compositores. Com "Mucuripe" foi diferente. A canção já houvera sido gravada por Elis Regina e pelo próprio Fagner em duas ocasiões. No Disco de bolso do pasquim e no disco "Manera fru fru manera". Mesmo assim, Roberto fez questão de gravar a música dos compositores cearenses. Quando convidou Fagner para cantar "Mucuripe" com ele no especial de fim de ano, Roberto classificou a música como "Fantástica".


Fagner e Roberto Carlos se encontraram nos camarins de uma emissora de televisão, onde iriam fazer uma apresentação. Quando Roberto viu Fagner, o chamou e pediu para o cearense cantar e tocar "Mucuripe" ali mesmo. Quando Fagner começou a cantar, Roberto começou a chorar. Se emocionou ao ouvir o lirismo de uma canção espetacular. Pouco tempo depois, Roberto gravou "Mucuripe", numa belíssima gravação feita com o acompanhamento de uma orquestra.


O conselho do Rei


Fagner estava no início de carreira e ainda era considerado um cantor dos universitários, de um público mais fechado, quando teve um encontro com Roberto Carlos. Roberto estava estourado em todo o Brasil, chamou o cantor cearense e falou com o coração aberto: -Bicho, você tem que cantar uma canção que o povão cante, que estoure no rádio, na tv. Uma canção pra marcar sua popularidade. Acabar com esse rótulo de cantor de elite, de um público fechado.Fagner, inteligentíssimo, encontrou na música "Revelação" tudo o que Roberto apontara. Uma música super popular, que agradou ao público em geral. Foi a partir daí que a carreira de Fagner deslanchou de vez. E Roberto Carlos, de quem Fagner é fã, teve uma participação importante. O resto, o imenso talento de Fagner construiu. Fagner é um dos cantores mais populares do Brasil, com uma coleção de discos de platina e sucessos inesquecíveis.
 
www.fagner.com.br

Um comentário:

  1. cara esta jovemguarda etá otima, e vai melhorar, as músicas são lindas. O.Z.

    ResponderExcluir

Obrigado por nos dar o prazer da sua visita.
Seu comentario será publicado depois de moderado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Blogger Templates