junho 18, 2013

Quando a saudade apertar...

www.nossajovemguarda.com.br
O texto não é meu, o nome do autor está devidamente colocado como fonte, mas acho que a maioria já sentiu o que o texto, na verdade um poema, diz.

Mudei o título e pensei qual a música que combinaria com o texto, lembrei do querido e saudoso cantor Paulo Sergio, espero que gostem.





Hoje, de repente, me bateu uma saudade daquele tempo em que tínhamos menos preocupações, tempo em que nossas mentes e almas estavam dedicadas e dirigidas apenas para o prazer e para a satisfação um do outro.

            Sabe, não estou me queixando, apenas relembrando aqueles velhos tempos em que sorríamos com mais naturalidade, que víamos mais graça e delícia em nossos passeios, o fato de estarmos juntos já era, por si só, era um programa maravilhoso, você também recorda?

            Fomos deixando crescer em nós algo diferente, tornamo-nos mais exigentes, acredito que pegamos a triste mania de procurarmos em lugares distantes algo que, talvez, estivesse bem perto de nós. Mas para deixar marcada esta lembrança, resolvi transcrever meus pensamentos, sabe?

            De repente, pode ter surgido uma estranha nostalgia de como éramos e comportávamos um para com o outro. Pensei um pouco e concluí que é possível, quem sabe, reviver aquela época em lembranças, mesmo estando carentes da companhia alheia.

            A ausência nos desperta a mais feroz das saudades: do tempo em que a chegada de um de nós fazia transbordar a alegria e a felicidade. Quer saber de uma coisa, querida? Estou morrendo de saudades de você, e hoje, você não mais chega nem eu vou até você, mas tenha certeza, sempre será a alegria em meu tempo de vida. Saber de você, como está, muito me alegra, pois sua felicidade nada mais é do que deveria ter lhe proporcionado.

            Cada um de nós tomou seu caminho, mas mesmo distantes construímos, cada um, um novo mundo de realizações. Sentimos tanto que sorrimos de longe um para o outro, sem nada dizer a ninguém, pois dentro de nós ainda vive o sentido real, moldado de forma perfeita, unicamente pelo amor! Desejo que seus dias sejam felizes e de paz, somente assim me considerarei feliz.


 
Fonte:Texto Antônio Freitas Neto
 

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por nos dar o prazer da sua visita.
Seu comentario será publicado depois de moderado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Blogger Templates